3 de agosto de 2012

Mundo das Sombras - Filhas da Escuridão


««««««
[muito bom]

Eu recomendo: Mundo das sombras 2 – Filhas da Escuridão
Autora: L. J. Smith
Editora: Galera Record

Mundo das Sombras:
O primeiro livro dessa série é Mundo das Sombras - Vampiro Secreto, entretanto, as estórias de cada livro são independentes.

Sinopse:
As três sobrinhas de Opal, Rowan, Kestrel e Jade estão se mudando para a pequena cidade de Briar Creek, fugindo da opressão e casamentos arranjados para os quais provavelmente seriam direcionadas se continuassem na ilha com o povo do mundo das sombras, mas os perigos são grandes e algo mais grave como a morte delas pode ser inevitável se insistirem nessa fuga. Entretanto ao chegarem na casa encontram sua tia Opal morta com um pedaço da cerca cravado em seu corpo, provavelmente por um caçador ou outro vampiro. Para piorar as coisas Mary-Lynnette, que estava vendo as estrelas viu as meninas enterrando algo que parecia um corpo (e era o corpo de Opal) no jardim, ao sair para investigar leva o irmão. Logo percebe que as meninas tem algo de estranho, mas é tarde demais e seu pequeno irmão esta apaixonado por Jade, o que ele não sabe é que todas as irmãs são vampiras. Para piorar Mary-Lynnette começa a sentir algo diferente por Ash, o irmão das meninas que vem a cidade para leva-las de volta a ilha.

Meu cantinho:
Confesso que a princípio, quando li o verso do livro eu fiquei extremamente decepcionada porque achei que esse ivro seria a continuação do livro, de como prosseguiria a vida de Poppy, mas na verdade é uma estória completamente diferente! Deixei ele alguns dias na minha estante mas decidi dar uma chance para ele. No começo fiquei um pouco decepcionada, a personagem principal Mary-Lynnette é apaixonada por astronomia e fica com umas falas que eu achei infantis, como ela ama a escuridão, como se sente bem nela, como a escuridão faz parte dela; até achei que iria haver alguma revelação de linhagem, descendência, conexão com o mundo das sombras que fossem justificar essas falas dela, mas não houve nada disso. Quando a autora deixa essa parte para traz a leitura parece muito mais madura. O início também é meio confuso porque cada trecho do livro é narrado por um personagem e como no começo há uma falta de familiaridade com nomes, personagens e contexto, as coisas ficaram bagunçadas, mas depois a autora abandona essa ideia de múltiplos narradores e se fixa na narração pelo ponto de vista de Mary-Lynnette. Acho que, em comparação ao primeiro livro, esse tem uma história mais infantilizada, acho que pela ações dos personagens, eu vejo eles como pré-adolescentes, o interesse de Mark por Jade, o amor infantil de andar de mãos dadas (não que isso seja infantil, mas para eles namorar é só isso), a birra de Mary-Lynnette ao chutar a canela de Ash. Parece relacionamentos de crianças, mas não é que o livro perca com isso, é apenas um amor mais “fofinho”.
Preciso dizer eu adorei o romance, no começo não sabemos onde esta o foco, pensei que seria em Mark e Jade, mas na verdade é em Ash e Mary-Lynnette e amei muito o relacionamento das dois, a birra, a questão de almas gêmeas, o evidente ciúmes, as diferenças entre as raças e o final... nossa, eu fico triste porque queria mais coisas desse casal (assim como do primeiro) e fico triste pensando que o próximo livro será algo diferente, mas ao mesmo tempo ansiosa esperando o próximo casal.

Continuação:
Mundo das Sombras 2 – Filhas da Escuridão acabou de ser lançado, portanto creio que o terceiro ainda vai levar um tempo para chegar as livrarias, o nome do terceiro livro é Spellbinder, sem previsão. 

Um comentário:

  1. Gostei do primeiro livro.
    gostei da sua resenha

    ResponderExcluir