12 de setembro de 2012

A Esperança

[ótimo]

Eu recomendo: A Esperança
Autora: Suzanne Collins
Editora: Rocco

Jogos Vorazes:
A Esperança é o terceiro e último livro da série, se você não leu Jogos Vorazes e Em Chamas, o texto a seguir pode conter spoilers.

Sinopse:
Diante da ação rebelde durante os Jogos Vorazes o presidente Snow fez do Distrito 12 um exemplo, ele foi bombardeado, completamente destruído, e poucas pessoas se salvaram graças a ajuda de Gale. Katniss acabou participando do ato rebelde sem saber de tudo o que havia sido planejado com a ajuda do Distrito 13, mas suas ações podem custar caro para a vida de alguns tributos que ficaram para traz na arena, o que inclui Peeta. Agora ela mora no Distrito 13, onde tudo é rigorosamente controlado e onde uma ação ofensiva contra a Capital esta sendo planejada, entretanto, eles precisam de um símbolo para a guerra, eles precisam do Tordo, eles precisam de Katniss. Ela está confusa sobre participar ou não da guerra, perturbada pelo o que aconteceu, se culpando por Peeta estar nas mãos de Snow, pelo amadurecimento forçado de Prim, por seus sentimentos confusos com Gale, pelas mortes que viu. Muitas coisas estão nas mãos de Katniss e ela terá que tomar sua decisão e tomar cuidado para não ser usada novamente, seja pela capital ou pelo Distrito 13.

Meu cantinho:
Uma primeira observação boba que eu queria fazer é sobre a diagramação do meu livro, eu não sei exatamente porque, se foi uma tiragem rápida, um erro que passou batido, mas diferente dos outros livros, esse meu veio com linhas ao redor da página como se fosse uma borda, mas que eu acho que era a linha de corte, enfim, veio com essas linhas e cortado torto. Não gostei disso, mas como estava empolgada para ler a continuação foi algo do qual nem reclamei tanto.
Que livro maravilhoso! Eu acabei de ler Em Chamas e não resisti, tive que pegar A Esperança para ler! Em Chamas me surpreendeu muito, não somente pelo retorno de Peeta e Katniss a arena, como todo uma armação por traz daqueles jogos que culminou em um confronto direto a Capital! Eu de fato achava algumas coisas meio suspeitas, o comportamento de Finnick, as parcerias que Haymitch organizou secretamente para Peeta e Katinss que pareciam trabalhar tão arduamente para mantê-los vivos, mas jamais podia esperar uma conspiração tão engenhosa. Nesse livro temos novas revelações a respeito do Distrito 13, que todos acreditavam ter sido destruído pela Capital, mas que na verdade ainda existia. Eu de fato entendendo que eles tiveram uma serie de problemas e precisaram se organizar para conseguir sobreviver diante do seu desligamento com a Capital, e que eles sofreram com fome e doenças, mas os outros distritos também estavam sofrendo e sinceramente, eu acho 75 anos de jogos vorazes, 75 anos calados diante do sofrimento alheio, muito tempo. Acredito que o Distrito já estava organizado a após alguns anos e que poderia ter tomado uma iniciativa mais cedo, com ou sem tordo, mesmo que fossem ações mais discretas, mas eles nunca fizeram nada. Temos vários personagens novos, mas quer um conselho, não se apague! Suzanne Collins deu uma de Rowling no ultimo livro de Harry Potter e saiu matando todo mundo! Eu chorei loucamente com a morte de alguns personagens, e você quase não tempo para respirar e já tem outras pessoas morrendo! Algumas não pesam tantas enquanto outras fazem você querer entrar no livro para salvar os personagens! Na verdade ela começou isso no livro passado, tudo bem que as pessoas estavam nos Jogos, mas ela escreveu de uma forma que era inevitável o leitor criar laços com os personagens! Você deve estar pensando: ela fez isso no primeiro livro também! De fato ela cria personagens adoráveis como a pequena Rue, mas sabemos desde o principio que a morte é certa para quase todos os tributos (ficando a dúvida entre Katniss e Peeta) e mesmo assim, ela não desenvolve os personagens como ela faz no segundo livro, a intimidade é muito maior, a esperança de que haja uma mudança também, o que só faz com que as perdas sejam extremamente dolorosas. Além disso, a ameaça do presidente Snow paira no ar e começamos a acreditar que as mortes não vão se limitar a arena. E no terceiro livro temos a confirmação de algumas mortes que ficaram suspensas no segundo livro, além de várias outras que se efetivam. Se você é sentimental não leia esse livro sem um lencinho, não tem como você não chorar.
Nesse livro eu só tive a confirmação de que preferia Peeta a Gale, como disse na postagem de Em Chamas, Peeta teve várias atitudes que acabaram me conquistando e nesse livro Gale teve atitudes que me causaram horror. Peeta sofre um monte na mão de Snow, ele tem memórias implantadas, ele sofre torturas, e mesmo assim ele ainda tenta, ele ainda luta, ele é um fofo! Já Gale parece que vira uma pedra diante da guerra, parece que ele não se importa com a vida de inocentes que estejam pelo caminho, ele apenas me decepcionou nesse livro. Acredito que muitos vão concorda comigo nesse ponto.
Quanto a Katniss, eu a admiro muito e sofro muito com ela. Ter que participar não de um, mas de dois Jogos Vorazes, ter que enfrentar a Capital, ver seu Distrito ser destruído como consequência de atitudes suas, ver a morte tão de perto, de pessoas tão queridas, ter o coração dividido, a separação de Peeta, a tortura diante do que ele está sofrendo nas mãos de Snow. A responsabilidade de ser um tordo, a esperança que as pessoas depositam nela, o medo de decepcionar, o controle necessário para enfrentar situações tão difíceis. A guerra. As perdas. Ela é de fato um personagem maravilhoso, muito bem construído, forte, que me surpreende a cada página. 
Prim me surpreendeu muito nesse livro pela sua maturidade. Finnick que parecia um nojentinho no primeiro livro se provou um amor total, eu simplesmente me apaixonei por ele e fiquei muito triste por todo o sofrimento que ele teve que passar. Boggs foi outro que me encantou com seu jeito durão, responsável, mas definitivamente com princípios. Acho que todos os personagens foram muito bem construídos, tanto os que eu amei como os que eu odiei (odiar no sentido de ser um personagem malvado no livro), com exceção de uma pessoa: a mãe de Katniss. Ela era uma mulher fraca, que sucumbiu após a morte do pai (entendo toda a dor e sofrimento que ela passou) e que praticamente deixou suas filhas morrerem de fome. Quanto Katniss volta do primeiro jogo há uma reaproximação entre as duas, mas ela não parece mais a mesma mulher. Ela parece uma mulher forte, decidida, preparada. Fiquei muito surpresa que com todos os acontecimento desse livro, que no final ela não tivesse sucumbido novamente a depressão, mas ela simplesmente segue com uma força que me espanta e que eu acho muito destoante da imagem que a autora construiu no primeiro livro. Mas essa é minha única critica ao livro todo. Foi tudo muito bem bolado, muito inovador, cativante, surpreendente. Único. O final então... não posso comentar para evitar spoilers, mas me surpreendi a cada linha que lia! Recomendo! Uma trilogia esplêndida, que a autora fecha com chave de ouro. 

Volume final.

Um comentário:

  1. AMO essa trilogia!
    também me surpreendeu o final

    Dani

    ResponderExcluir